Páginas

GURPS BRASIL

Seu novo ponto de encontro de RPG de uma forma descontraída e divertida.

22 de novembro de 2009

DICA DE GM: Jogando Gurps corretamente

Já vi em um monte de lugares dizendo que não há jeito certo ou errado de se jogar rpg. Mas eu discordo, ainda mais se tratando do Gurps, que é um sistema mais sério e com mais regras. Hoje vou dizer o que eu acho que é jogar Gurps corretamente...

Bem, o primeiro ponto para se jogar qualquer RPG corretamente é que as regras devem ser maleáveis. Ainda mais quando se trata do Gurps. O jogo deve correr de forma natural, sem ter que parar toda a hora para ver como é a regra no manual ou para ter que rolar zilhões de dados. Tá certo que tem gente que gosta de regras e mais regras. Mas para mim o jogo não pode ficar lento, assim as regras que atrasam o jogo devem ser ignoradas ou simplificadas.

O Gurps tem um monte de regras, em sua maioria muito boas, as melhores que eu já vi. Com certeza você vai se lembrar da piada "Gurps tem até regra para cavar", e tem mesmo, mas eu nunca usei. Acho que mais importante do que calcular quanto tempo o grupo vai demorar para cavar um buraco, e saber como eles vão lidar com a situação, que ideias eles vão ter para cavar mais rápido, se eles vão usar suas espadas para cavar, podenos danificar o fio delas, coisas mais relativas a idéias ou que podem modificar o desenvolvimento da trama.




As regras são apenas um apoio, uma muleta, e não suas pernas. Assim você deve usar as regras para fazer com que o jogo seja mais realista e não torna-lo lento. Como disse acima, o Gurps é um dos jogos com mais regras, porém se você usa-las todas você não irá fazer mais nada do que rolar dados e fazer cálculos. Eu não conheço todas as regras de cabeça e acredito que ninguém possa dizer que sabe tudo de côr, eu sei apenas as que me interessa. Eu evito usar o manual no meio de uma narração, só faço isso quando tem algum regra que eu queira mesmo usar, porque serve como uma luva para resolver aquela situação.




Dê valor a narrativa e as idéias originais. Por muitas vezes eu deixo os Pc´s serem bem sucedidos em alguma ação simplesmente pela boa idéia que tiveram, sem a necessidade de rolar dados ou ver nas regras se é possível ou não.

Imagina só como seria brochante, eles terem uma boa idéia, mas na hora de colocar em prática os dados dizerem que não conseguem. Com o tempo eles podem ficar com preguiça de pensar, já que suas idéias nunca passam de idéias na prática (no jogo), não funcionam porque o dado disse que não. Assim eles vão se resumir a fazer rolagens simples que irão ter mais sucesso. E as boas idéias vão desaparecendo.




Já falamos em uma DICA DE GM antiga, Narrações Herméticas (clique aqui para ler), sobre a importância dos PC´s e de sua história na narração. E essa dica também pode valer para jogar RPG corretamente. Se eles não se sentirem parte do jogo vão desanimar com o tempo, deixaram de construir personagens interessantes, para começar a usar todos os combos e construir um personagem que dê mais dano, que esquive de todos os ataques, que seja capaz de derrotar todos os desafios do mestre. Não estou dizendo que isso não seja divertido, mas que fazer só isso não é a verdadeira essência do jogo de RPG.




Eu não vou querer passar horas jogando só para mostrar o quanto meu personagem é forte, que dá mais dano que os outros PC´s na mesa, que matei o vilão do jogo em 2 turnos. Mas sim para dar boas risadas, para me reunir com meus amigos.
Na época de colégio a gente jogava RPG todo o dia, dentro de sala de aula, mas agora todos trabalham (quase todos), alguns se mudaram e se afastaram do grupo, outros só podem jogar nas férias (não é Daniel?). Então, muitas vezes, uma sessão de RPG pode ser o único meio de se reunir para rir e conversar com seus amigos de longa data (alguns preferem ir para o bar beber cerveja), e você vai perder seu tempo lendo o manual e dizendo que o jogador não pode fazer certa coisa, que ele morreu para aquele kobold, porque tirou um erro critico.

Acredito que a palavra de ordem nos jogos de RPG seja DIVIRTA-SE. Carpem Diem, aproveite o momento, faça uma narração séria, mas sem muito estresse, com regras maleáveis e muita risada no final da narração.




Para finalizar, realmente não existe jeito certo ou errado de se jogar. Mas a diversão deve estar sempre em primeiro lugar. Se você estiver jogando GURPS e não estiver se divertindo é melhor ver o que está fazendo de errado, se está usando regras de mais, se suas idéais não estão sendo bem aproveitadas. Quem sabe seja melhor jogar algo mais leve, mude o estilo de sesu jogos, deixe outra pessoa mestrar, jogue em outros cenários, quem sabe em outros sistemas. Use apenas o que diverte o grupo e não tente fazer com que o jogo seja a realidade, porque na verdade não é...

Carpe Diem

Fernando del Angeles

2 comentários:

Daniel disse...

pois é kra, concordo com td q vc disse... rpg é pra se divertir, seja interpretando, matando vilões ou rindo da desgraça de outros pcs, e cabe ao mestre ver a necessidade dos jogadores... e po, ainda bem q tenho as férias né!! rs

Diego Sá disse...

Tem razão kra o rpg para nós é para aliviar de uma semana de estress,zuar um pouco com amigos discontrair

Anncios Shopping UOL